Concluir o Ensino Médio é cada vez mais fácil

13 de fevereiro de 2011
Somente nas cidades de Campina Grande e João Pessoa, cerca de mil candidatos foram beneficiados através da certificação do nível médio através da prova do Enem

Fonte: Jornal da Paraíba (PB)




Nunca foi tão fácil terminar o ensino médio. Há dez anos, essa fase de ensino não estava presente em grande parte dos municípios paraibanos, mas hoje independente de haver uma escola próxima da casa do aluno, ele está apto para o ingresso em qualquer universidade ou para assumir uma vaga de concurso público que exija o nível médio de formação. Se preferir, o estudante não precisa mais nem frequentar a sala de aula. 

Para quem tem acima de 18 anos, basta fazer a prova do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) e acertar um número mínimo de 400 pontos em cada uma das disciplinas e 500 pontos na prova de redação. Dessa forma, estaria “provado” que a pessoa possui as mesmas habilidades que qualquer outra que passou três anos se dedicando ao antigo 2° grau. 

Somente nas cidades de Campina Grande e João Pessoa, cerca de mil candidatos foram beneficiados através da certificação do nível médio através da prova do Enem. No Brasil, mais de 110 mil que fizeram o Enem 2010 com o objetivo de obter o certificado alcançaram os critérios mínimos indicados.

A Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) foi uma das instituições que teve candidatos aprovados que usaram como comprovação do nível médio a prova do Enem. 

Segundo o pró-reitor de Ensino da UFCG, professor Vicemário Simões, não há dados estatísticos sobre a quantidade de alunos que se enquadram nessa situação, mas inclusive alguns alunos chegaram a ter problemas na hora da matrícula porque o prazo de emissão do certificado, que é realizado pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB), não atendia as mesmas datas do cadastramento na universidade. 

“Por isso, a única crítica que a gente pode fazer em relação a essa comprovação do ensino médio através do Enem é em relação ao prazo que o Ministério da Educação definiu para iniciar a emissão dos certificados. Temos um planejamento próprio na universidade e alguns alunos acabaram ficando prejudicados, pois no momento do cadastramento não estavam sob posse do certificado de conclusão do ensino médio”, argumentou. 

No tocante ao desempenho desses alunos, o professor disse que não pode falar nada a esse respeito. “A única questão que se sabe é que eles atingiram as condições mínimas exigidas pela prova do Enem. Se terão bom ou mau desempenho, isso só o tempo dirá”, falou. 

Outra modalidade que também tem facilitado a vida dos jovens que desejam concluir o ensino médio de maneira rápida e fácil está sendo oferecida por algumas instituições particulares. Nas maiores cidades do Estado, são comuns faixas indicando as vantagens dessa formação rápida, que de acordo com as instituições que as oferecem, são credenciadas pelo Ministério da Educação (MEC). 

O preço médio cobrado por um desses cursos é R$ 450,00 para quem pretende fazer as três séries. Em uma das escolas de Campina Grande que oferecem essa modalidade de curso, os alunos são submetidos a quatro semanas de aulas, sendo duas horas por dia de preparação em 12 disciplinas básicas. Ao final, é realizado uma prova envolvendo os conteúdos trabalhados em sala de aula e, caso seja aprovado, o aluno está apto para ingressar em qualquer instituição de ensino superior ou concurso público. 


Ver todas as notícias de Educação na Mídia

Carregando

Ainda não há comentários.

Seja o primeiro a comentar.




Seu comentário foi enviado com sucesso.




 

Leia os termos de uso antes de enviar sua mensagem.
Li e aceito os termos de uso.

 

Consulte nosso glossário

  • A
  • B
  • C
  • D
  • E
  • F
  • G
  • H
  • I
  • J
  • K
  • L
  • M
  • N
  • O
  • P
  • Q
  • R
  • S
  • T
  • U
  • V
  • W
  • X
  • Y
  • Z

Sua mensagem foi enviada com sucesso!
 
 
 

Não foi encontrado nenhum registro com os critérios informados.