x

Especial gestão democrática

01 de julho de 2016
Sete reportagens mostram como alunos, professores e diretores podem construir uma escola participativa

Especial gestão democrática
Pricilla Kesley/TPE




Do Todos Pela Educação

Jovens ocupando suas escolas e pedindo para serem ouvidos por professores, diretores e secretários. Nos últimos meses, o noticiário de diversos locais do País foi tomado por manchetes desse tipo. O clamor por uma escola mais participativa parece evidente. A boa notícia é que a gestão democrática do ensino brasileiro está prevista na Constituição Federal desde 1988 e também na Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), aprovada em 1996. Além disso, faz parte do atual Plano Nacional de Educação (PNE) como uma meta a ser cumprida pelo Brasil até 2024. Já a má notícia é que, como se viu, esta realidade ainda está longe de ser assegurada e faltam indicadores que comprovem o andamento de medidas tomadas nessa direção.

Pensando nisso, o Todos Pela Educação preparou um especial com o foco na participação dos jovens e da comunidade na gestão escolar. 

Abaixo, leia sete reportagens preparadas pela nossa equipe. Boa leitura.

Diálogo, colaboração e afeto

Um aluno integral e integrado

Estudo mostra que Conselho Nacional de Juventude não aproveita o potencial que tem

A democracia nasce na escola

"Eu quero mudar o mundo"

Perguntas e respostas: o que é e como funciona uma associação de pais e mestres?

Perguntas e respostas: O que é um grêmio escolar?


Ver todas as notícias


Carregando

Ainda não há comentários.

Seja o primeiro a comentar.




Seu comentário foi enviado com sucesso.




 

Leia os termos de uso antes de enviar sua mensagem.
Li e aceito os termos de uso.

 

Consulte nosso glossário

  • A
  • B
  • C
  • D
  • E
  • F
  • G
  • H
  • I
  • J
  • K
  • L
  • M
  • N
  • O
  • P
  • Q
  • R
  • S
  • T
  • U
  • V
  • W
  • X
  • Y
  • Z

Sua mensagem foi enviada com sucesso!
 
 
 

Não foi encontrado nenhum registro com os critérios informados.