Sai o pior ministro da Educação que o Brasil já teve

POR Todos Pela Educação 18 Jun, 2020

Cargo exige substituto ou substituta à altura da importância da Educação, especialmente frente às demandas geradas pela grave crise provocada pelo novo coronavírus

Nesta quinta (18), Abraham Weintraub anunciou sua saída do Ministério da Educação (MEC). Ele foi, pelo menos até o momento, o pior ministro da Educação que o Brasil já teve. Sua demissão, tardia, foi motivada por inúmeras razões incompatíveis com uma autoridade pública, mas não pelos motivos que terão as mais graves consequências para o País: seu absoluto despreparo e falta de compromisso com a busca efetiva por melhores resultados educacionais, como o Todos Pela Educação tem apontado há meses. 

Embora o governo já tenha sinalizado pouca disposição em colocar no cargo alguém à altura do desafio, espera-se, é claro, que o substituto ou substituta conduza os esforços do Ministério de maneira radicalmente diferente, em especial dado o momento de grave crise gerada pela pandemia do novo coronavírus.

Artigos


Institucional



SHARE