“Todos os países passam por contextos complexos e podemos pensar juntos em caminhos para avançarmos”

POR Todos Pela Educação 29 Nov, 2019

Vanessa Yumi Souto, do Todos, participou de encontro anual de rede latinoamericana de organizações em prol da Educação

Vanessa Yumi Souto, assessora de gestão operacional e estratégica do Todos, participou do IX Encontro Anual da Reduca, Rede Latino-americana pela Educação, rede que reúne instituições de 15 países da América Latina ligadas à área. O evento ocorreu entre os dias 25 e 27 de novembro na Cidade do Panamá. Para Vanessa, o grupo dá a oportunidade das instituições aprenderem com a troca de experiências e conhecimento de políticas públicas que deram e não deram certo nos países-membros. “Todos os países passam por contextos complexos e podemos pensar juntos em caminhos para avançarmos, isso nos fortalece como organização e rede”, afirmou.

 

O objetivo do encontro foi realizar um balanço das ações de 2019 e fazer o planejamento estratégico dos próximos anos. No último dia do evento, foi promovido, junto com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), o segundo encontro sobre Alianças Multisetoriais em Educação, no qual o manifesto escrito pelos membros da Reduca foi entregue para a ministra da Educação do Panamá. Leia abaixo o documento:

...

Declaração Reduca no Panamá

Nós, representantes das organizações que fazem parte da Reduca, nos reunimos na Cidade do Panamá para nosso IX Encontro Anual e reconhecemos:

- que os fenômenos de instabilidade, polarização e insatisfação em nossa região, independentemente de sua intensidade, são expressões de um grande descontentamento frente às promessas não cumpridas de justiça e equidade na sociedade;

- que os jovens estão insatisfeitos com a situação atual dos nossos países e se não houver espaços para escuta e incluí-los nos processos de resolução pacífica de conflitos e resolução dos desafios, todos os avanços conquistados nas últimas décadas podem sofrer retrocessos;

- que a região ainda não está no caminho de uma sólida melhoria da inclusão educacional e em garantir o direito a aprender de crianças e jovens, com poucos avanços e que não são estruturais ou sustentáveis.

Desafiados por este contexto, assumimos o compromisso de redobrar nossos esforços em nossos países e em nossa incidência como rede regional para fomentar:

- a consciência compartilhada da necessidade e urgência da transformação educacional como principal direção para a prosperidade e a fraternidade em cada nação e em toda América Latina e Caribe;

- o foco da nossa rede em desafios relevantes, perseguindo-os com tenacidade, estudos com rigor técnico, dialogando e incidindo junto aos governos, destacando práticas exemplares para conhecimento e inspiração de outros grupos e territórios;

- a capacidade de liderar uma postura de que o esforço para uma melhora educacional implica e necessita de uma construção cidadã ativa, superando os interesses individuais. O desenvolvimento educacional não pode depender dos ciclos de poucos anos de uma administração que ignora ou despreza o esforço prévio. É fundamental repensar uma política de Estado que coloque a educação pública como prioridade.

Junto com a agenda própria de cada nação e com o máximo respeito e riqueza da nossa diversidade, propomos explorar o que está fora dos paradigmas. Não é realista limitar-se à melhoria marginal ou apenas ajustar e/ou corrigir a organização da escola.

É necessário e imperativo abrir um diálogo sobre as inovações na própria compreensão do que é aprender, como desenvolver as habilidades e o potencial de cada pessoa, e superar a desigualdade e a falta de participação dos atores no próprio processo educacional, tomando como ponto de partida quatro pontos:

- a rediscussão do perfil dos educadores e tutores;

- a importância da integralidade desde a primeira infância, assegurando trajetórias educacionais de qualidade;

- a urgência de potencializar a voz e abrir espaços para que as crianças e jovens sejam protagonistas; e

- a profissionalização docente deve ser permanente e um eixo de investimento por cada nação.

A Educação é o caminho para uma sociedade que cumpre com as altas expectativas de uma região que requer ferramentas para transformar a partir do presente, o afuturo. Solicitamos que, como latino-americanos, tenhamos zelo pelo direito a aprender com qualidade e inclusão, para todos e todas, considerando o papel do professor na formação do pensamento crítico de todos cidadãos.

O manifesto Reduca traz um caminho para superar esses desafios: trajetórias escolares completas; aprendizagem com sentido; fortalecimento do papel docente e dos diretores; esforços por meio de parcerias e ir além das provas padronizadas.

Reafirmamos os princípios do manifesto e nos comprometemos a continuar sua divulgação e apoio à implementação de políticas públicas regionais.

Acontece no Todos


Institucional



SHARE