Como não atuamos:

  • Não recebemos recursos públicos, direta ou indiretamente.

  • Não vendemos produtos, nem serviços.

  • Não atuamos com projetos em nível da escola.

  • Não apoiamos nenhum governo ou partido político.

  • Não somos acionistas, nem temos investimentos em empresas educacionais.

  • Não realizamos doações financeiras para projetos de terceiros.

 


Perguntas Frequentes:

 

Como o Todos Pela Educação se mantém financeiramente?

O Todos é mantido por doações de pessoas, empresas, institutos e fundações. Essas contribuições podem ser dar em dinheiro ou serviços. 

 

 

Quem faz parte do Todos Pela Educação?

Aqui, você encontra todas as pessoas que de alguma forma apóiam e/ou contribuem para o trabalho do Todos, que é coordenado por uma equipe executiva com ampla experiência em Educação pública. 

 

Além disso temos uma lista bem grande de pessoas que ajudaram na grande mobilização feita em 2006 para fundar o Todos, nossos sócios-fundadores - grande parte deles seguem engajados! - e muitas pessoas que foram convidadas ao longo dos últimos anos como sócias-efetivas em reconhecimento ao apoio e engajamento com a causa da Educação.

 

Anualmente apresentamos a todos os associados as contas do Todos para aprovação, compartilhamos nosso planejamento anual e ouvimos sugestões. A cada dois anos, essa mesma assembleia elege o nosso Conselho de Governança - isso está bem detalhado em nosso Estatuto.


 

Quem são os especialistas e profissionais da Educação que apoiam a construção de propostas do Todos Pela Educação?

Parte significativa do processo de construção de propostas técnicas do Todos Pela Educação para melhorar a qualidade da Educação Básica no Brasil se dá junto a especialistas em gestão pública, gestão educacional, acadêmicos e profissionais da Educação (ex.: gestores escolares e professores).  São pessoas de diferentes trajetórias e matizes ideológicas, mas que têm, em comum, o compromisso inequívoco com a melhoria da aprendizagem dos alunos e com a construção de propostas informada pelas evidências do campo.

 

O Educação Já, nossa principal e mais recente iniciativa de proposição técnica envolveu um grupo de mais de 80 especialistas - clique aqui para ver quem são.

 

 

Para quem enviar dúvidas, sugestões e denúncias sobre a Educação Básica brasileira?

Sobre esses assuntos, é possível entrar em contato com a diretoria regional de ensino de sua região, ou com a Secretaria Municipal de Educação ou com a Secretaria Estadual de Educação de sua localidade. Também há a possibilidade de entrar em contato com o Ministério de Educação. 

 

Ainda tem dúvida e quer falar com a gente? Clique aqui.